Voltar a Home do Gerentes Gerentes - Adicione aos favoritos Siga: Gerentes no Facebook Gerentes no Twitter Gerentes no Linkedin Gerentes no Google Plus Cadastre-se no Gerentes Cadastre-se

O conteúdo desta página requer a nova versão do adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Compartilhe

seu nome:

seu e-mail:

nome do seu amigo:

e-mail do seu amigo:

Comentário:

A guerra dos asnos
Por Luciano Pires

06 de Junho de 2013

Não concordo, portanto...xingo!
Não concordo, portanto...xingo! Coloquei no ar dois podcasts tratando de violência urbana, mais especificamente sobre a maioridade penal, como parte de uma série de quatro programas. Já antevendo a reação às minhas opiniões que são a favor da redução da maioridade penal, entre outras medidas, no final do primeiro programa, Bandido Bom é Bandido... (que você pode ouvir aqui: http://bit.ly/15E0ihy) eu disse assim:

“Que tal escrever na área de comentários suas sugestões? Resista à tentação de me xingar de ignorante ou reacionário. Em vez disso tente colocar argumentos e alternativas para enfrentar a crise. Não xingue, argumente. Eu sei que é difícil, mas só assim o mundo anda.”

Pois bem. O primeiro comentário que recebi, minutos depois de publicar o programa, veio pelo Facebook: “Reacionário”. E em seguida outro comentário, elaborado, reunindo uma série de argumentos para me chamar de reacionário... Nenhuma sugestão diferente, nenhuma contestação à argumentação, nenhuma alternativa, apenas a tentativa de me desqualificar: sou reacionário, portanto minhas ideias não podem ser consideradas, não tem mérito, são o atraso.

Essa é a grande herança invisível do governo “progressista” que tomou o estado de assalto no começo do milênio: não existe mais troca de ideias, existe o confronto. Sou seu inimigo, pois sou branco, você é negro. Sou índio, você é “civilizado”. Sou cristão, você é ateu. Sou hetero, você é homo. Sou ignorante, você é letrado. Sou rico, você é pobre. Sou homem, você é mulher. Sou gordo, você é magro. Sou contra, você é a favor.

A nação da intolerância com quem pensa diferente.

Estamos sendo treinados a julgar e condenar com base na interpretação imediatista dos argumentos de quem pensa diferente da gente. Sem mergulhar fundo, sem buscar compreender os valores e convicções dos outros. Me espanta a virulência dos ataques de quem, até eu manifestar uma opinião contrária, me admirava.

“Pô, acho esse cara aparentemente inteligente, articulado! Como é que pode pensar o oposto do que eu penso?”. Isso provoca um conflito, até por abalar as crenças da pessoa, o que é um perigo! E a reação vem como pode: a maioria com agressividade. Quem tem o foco permanentemente na intolerância com a diferença, sente medo e sensação de perigo, e então se junta a quem pensa parecido e... ataca. Se possível para exterminar a ameaça.

Bertand Russel dizia que “O medo coletivo estimula o instinto de manada, e tende a produzir a ferocidade contra aqueles que são considerados não membros do grupo.” Isso é absolutamente normal, previsível, no contexto do Game Of Thrones, MMA e outros exemplos de confronto físico para se sobrepor ao inimigo. Mas no campo das ideias, é apenas burrice.

Não quero que você concorde comigo. Não quero seguidores. Não quero os “sim senhor”. Quero gente que se importe, que pense e que contribua para me ajudar a sair da ignorância. E isso não se faz na porrada, no xingamento, no conflito.

Uma nação movida pelo confronto só tem olhos para a guerra.


Uma guerra de asnos.



Luciano Pires

Compartilhe

Outros artigos de Luciano Pires

Nome:
E-mail:
COMENTÁRIO:

+ Publicidade

Assine a NewsLetter do Gerentes e fique atualizado com o melhor conteúdo de Gestão da WEB

Fique atualizado!
Receba nossos artigos por e-mail!

Digite seu e-mail:

+ Ultimos Artigos

11/11/2013 - COMO REEQUILIBRAR O MERCADO...

05/11/2013 - Como Lidar com Tanta...

14/10/2013 - Que Futuro aguarda o...

14/10/2013 - Brasileiros made in China...

14/10/2013 - Festa de confraternização...

14/10/2013 - Começar a trabalhar...

14/10/2013 - Proxis Anuncia Nova Diretora...

26/09/2013 - O que influencia o comportamento...

23/09/2013 - Os Cinco T´s dos Eventos...

02/09/2013 - Assessoria de imprensa:...

22/08/2013 - Estamos em crise?...

02/08/2013 - Larguei emprego para...

28/06/2013 - Consumidor e Serviços...

22/06/2013 - Diga não ao derrotismo...

19/06/2013 - O capitalismo não é...

SOBRE NÓS

Acreditamos que com esses 2 elementos todo líder deve obter o sucesso mais rápido e mais consistente! E sua visita aqui é importante por isso. Nosso objetivo secundário é disseminar a discussão entre gestores de todos os segmentos, ouvir, criar e ainda assim ser um link entre você e sua carreira. Acreditamos no café do corredor, no bom humor, no almoço de negócios, feedbacks e reuniões que durem menos 15 minutos.